Pesquisar este blog

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

LULA E A COROA

WWW.SPONHOLZ.ARQ.BR

Às vezes esquece, sim

O NATAL, PAPAI NOEL E LULA. Revisitando Sponholz

WWW.SPONHOLZ.ARQ.BR

CASAL DE MOTO CONDENADO À MORTE NA AVENIDA BANDEIRANTES, EM SÃO PAULO. O Brasil é o pais recordista em execuções no mundo. Aqui bandidos matam apenas por diversão. O casal ia de Mongaguá a Itu, numa viagem sem volta. (vídeo)


Reprodução da Internet

A primeira viagem e última viagem da Honda Repsol, Sibele e Rafael.

Uma pequena viagem de Mongaguá a Itu. Apenas 180 quilômetros de boas estradas. Um tiro, como dizem alguns motociclistas que pilotam motos esporte, velozes como o raio. 

Mas às vezes um tiro, mais veloz que as motos velozes como o raio, atrapalha tudo. É o fim do passeio. 

Você trabalha tanto, junta cada centavo para poupar e comprar seu sonho, no caso uma Honda Fireblade Repsol, 1000cc, uma moto possante e veloz. E cara; muito bonita e desejada. Logo algum miserável cresce o olho sobre ela e, no instante seguinte, ela já não é mais sua, foi levada por um marginal vagabundo.

Quando você tem sorte, fica apenas sem a moto. Se naquele dia as parcas estiverem de mau humor, a sua sorte estará selada. Foi o que aconteceu ao casal de Mongguá  Rafael Jesus Fulaz, 31 anos, e Sibele Carla Pedroso, 36 anos.

Saíram de Mongaguá, a 40 quilometros de Santos e subiram a Serra, mais 65 quilometros. Para atravessar São Paulo, entrando pela Avenida Bandeirantes e chegar à Rodovia Bandeirantes mais uns 20 quilometros. Depois, 65 quilometros e chega-se a Itu. Para uma moto esporte, um passeio rápido.

Mas Rafael e Sibele entraram em São Paulo à noite. Má idéia. Pararam em um cruzamento e foi o seu momento de azar. Logo encostou uma moto com dois sujeitos. Pronto. Um assalto. De moto, evite ficar perto de uma moto com dois sujeitos. 

Talvez assustado, talvez com medo de perder a Honda, comprada no dia anterior!, Rafael arrancou com força, para escapar do assalto. Isso nunca deve ser feito, especialmente com uma carona atrás. Fugir só já é difícil. Com garupa a coisa se complica.

Os bandidos agiram de imediato e atiraram. Talvez a moto deles –ainda não identificada- não conseguisse acompanhar uma arrancada da Honda 1000, mas as balas são muito, muito mais rápidas. Rafael foi atingido e acabou batendo com a moto em um veículo que cruzava a avenida. Caíram.

Os criminosos, talvez quase com um prazer mórbido, poderiam ter levado a moto e deixado os dois no chão. Ou ido embora, já que a moto havia batido no carro. Mas não, aproximaram-se com a moto e um deles desceu para atirar em Rafael e Sibele. Assim, caídos no asfalto, e já feridos pela batida, foram executados a tiros. Como animais.

PASSEIOS PERIGOSOS

Ando de moto há 50 anos. Nunca vi tempos perigosos como estes em que estamos. Tempo de bandidos cruéis, que matam por matar, como se atirassem em um alvo, num  monte de lixo, para treinar a pontaria.

Já foi muito bom andar por aí, mesmo sozinho, parar aqui e ali para um café, um caldo de cana na beira da estrada. Esticar as pernas. Mas agora só há vândalos. A morte pode pegar você, por conta desses bandidos que roubam para desmontar a moto e vender peças, ou tomam a sua  moto por encomenda do modelo.

Os passeios solitários, ou em casal, são muito perigosos. É preciso reunir grupos. Evitar certos locais, certos bairros. Alguém trabalha para comprar uma moto, um carro, e é proibido de usufruir do produto do seu suor. Vagabundos tomam o veículo como aves de rapina, ou pior, levam a sua vida.

SIBELE E RAFAEL
Eram 20h30 da noite de quinta-feira. Após caírem e serem executados, chegou um automóvel que era dirigido por uma filha de Sibele, garota de 19 anos, que estava acompanhada de uma irmã menor, de seis anos de idade. O carro seguia um pouco atrás. 

Essa foi a última imagem que tiveram da mãe e de Rafael, seu noivo, com quem se casaria. 

A garota, talvez, nunca mais queira andar em uma moto na vida. A lembrança será triste demais.

O Brasil é um país em que já existe a pena de morte, todos os dias ela é aplicada. Mas ela funciona ao inverso. O Brasil é um país muito estranho.

A pena de morte é apenas para cidadãos de bem, trabalhadores.

Os bandidos é que decidem decidem quem, onde e quando devemos viver ou morrer. E agem como os senhores do destino alheio.

Enquanto isso, os defensores dos direitos humanos, ongueiros fajutos, falam, falam, falam, especialmente quando algum bandido morre em confronto com a polícia.

Nesse aspecto, acho o Brasil um país muito injusto. Você não acha isso também?
Vamos iniciar uma lista para a aplicação da pena de morte no Brasil, mas para que a morte seja a dos bandidos cruéis.

Não seria isso o correto?




MUAMAR KADADFI , O ESCRAVIZADOR DE MULHERES. Disfarçado como libertador das libias, Kadafi mantinha um harém e usava jovens raptadas como escravas sexuais. As estuprava seguidamente e forçava a fumar, usar bebidas alçóolicas e cocaína. O Harém de Kadafi, livro-reportagem da jornalista francesa Annick Cojean.




AMAZONAS DE KADAFI. NEM TODAS SERIAM MILITARES
Quem foi o coronel Muamar Kadafi? Quem disser que foi um grande ditador da Líbia,  incentivador do terrorismo em décadas passadas, ou um sujeito que sonhava liderar todo o continente africano acertou em parte. Mas o perfil somente estará correto se for incluído que ele foi um verdadeiro tarado, um grande mentiroso, e um homem muito, muito perverso, especialmente com as mulheres.

Um ditador nunca poderá ser um homem bom. Ditadores costumam mandar matar pessoas, prendê-las, torturá-las, apenas por pensarem diferente. Nem é necessário que tenham feito forte oposição.

FALSO SEDUTOR
Ditadores governam por meio do espalhamento do medo e de seduções. Espalham esmolas e bondades e, ao mesmo tempo, a sombra da dúvida, da incerteza, do terror. Assim era o coronel Muamar Kadafi, que tomou o poder na Líbia em 1969.

Até hoje, após a sua morte, tem legiões de admiradores, como um grande representante árabe. Durante décadas, devido ao discurso pseudo-revolucionáro hipnotizou os esquerdistas (esquerdistas vivem em pré-transe) foi motivo de admiração pela esquerda mundial, pois desancava os Estados Unidos a e Civilização Ocidental, assim como o seu imitador vagabundo, outro coronel, o venezuelano Hugo Chávez. 

Vendeu-se ao imaginário mundial como um libertador das mulheres, um verdadeiro feminista.

Após anos de afastamento, aproximou-se dos EstadosUnidos, mas foi morto, por ironia do destino, após os ataques à Líbia pelas forças aliadas da Otan, por ordem do presidente americano Hussein Obama. Antes de morrer foi torturado e sodomizado por soldados da força rebelde.

MANÍACO SEXUAL

Kadafi morreu vitima da prática que costumava manter com escravas sexuais e homens. Muamar Kadafi era um tarado, um maníaco sexual que usava do sexo para obter prazer mas, muito mais que isso, humilhar as mulheres e poder dominar as pessoas.

Muitas de suas vitimas foram filmadas no ato sexual e as imagens eram usadas como base para obter um comportamento passivo e obediente. E ele. além das centenas ou milhares de mulheres que escravizou, também chantageou soldados, comandantes militares, e diplomatas. 

É parte dessa faceta pouco conhecida que é revelada pelo livro o “Harém de Kadafi”, lançado recentemente no Brasil pela Verus Editora, de autoria da jornalista francesa Annick Cojean. A jornalista fez um intensa busca por informações a respeito do que ela chama de chaga da Líbia, isto é, de algo que os líbios, de modo geral, admiradores ou não de Kadafi, evitam tratar.

É algo que revela um país machista e tradicionalista, que foi enganado por Kadafi quando dizia valorizar as mulheres, e em que a ideologia da igualdade entre homens e mulheres nunca foi bem aceita, apesar da suposta revolução de Kadafi codificada em seu Livro Verde. Um país tão tradicionalistas e machista que as milhares de vítimas de Kadafi, suas  escravas sexuais, mesmo sendo vítimas absolutas de sua perversão e maldade, posto que foram quase sempre raptadas, ainda são consideradas culpadas por terem sido tratadas como as putas de Kadafi.

ASSUSTADOR

No seu desprezo pelas mulheres, o coronel Kadafi, ao mesmo tempo em que propagava a imagem de protetor de todas as mulheres da Líbia, agia, de fato, como seu dono e senhor. As raptava, estuprava, mergulhava no vicio do álcool, tabaco e cocaína. Kadafi era um verdadeiro monstro.

E muitas delas, que não eram militares de formação, também viajavam pelo mundo com ele, uniformizadas, para manter a aura de valorização da mulher. Eram chamadas as Amazonas de Kadafi.  

COJEAN
É disso que trata o livro de Cojean, escrito de forma direta, sem linguagem rebuscada. Descrições pesadas, mas necessárias. Kadafi, ao seu modo, não foi muito diferente de outro ídolo da esquerda, Mao Tse Tung, outro conhecido tarado e perverso, chinês.

A jornalista, logo após a morte de Kadafi, no primeiro semestre de 2011, percorreu a Líbia à busca das vitimas da tara sexual de Kadafi. O livro está centrado em uma personagem, Soraya, com um nome trocado, evidentemente, uma vez que está ameaçada de morte pelos próprios irmãos.

As mulheres vítimas de Kadafi vivem um inferno na Terra, pois não podem repartir sua história para obter reparação. Na Líbia, onde sexo fora do casamento ainda é crime, elas são culpadas, apesar de tudo. Como poderiam resistir ao poder de um louco dotado de poder de vida e morte sobre todos os cidadãos?  


KADAFI NOS ANOS 70:
KADAFI RECENTE:
ANNICK COJEAN:
AMAZONAS DE KADAFI:



            

OS VIDENTES E O ANO DE 2013. Ou, a maldição continua.

WWW.SPONHOLZ.ARQ.BR

JUSTIÇA DE SÃO PAULO TIRA BLOG DO PCC DA INTERNET. A ousadia dos bandidos não têm limite?


Uma das notícias mais intrigantes que li nos últimos dias foi a publicada no jornal O Estado de S. Paulo, relativa à retirada da Internet, por ordem judicial, do blog do Primeiro Comando da Capital, o PCC. 

O PCC é uma organização criminosa! 

Imaginem a Máfia editando um jornal em Nova York ou Chicago, com o nome Notícias da Camorra, uma espécie de jornal institucional dos criminosos. Que ousadia!

O leitor não fica curioso em saber como um grupo criminoso consegue manter um blog na Internet? 

Como um grupo criminoso tem a ousadia de postar mensagens e publicar comentários de pessoas ligadas ao crime?

Eu também fico curioso, Imagino que o que leva um grupo criminoso perigoso como o PCC a criar e manter um blog é a absoluta sensação de impunidade que existe no Pais.

Lemos todos os dias, ou ficamos sabendo pela TV, sobre a reação dos réus condenados pelo Superior Tribunal Federal, STF, quanto às condenações que receberam. José Dirceu e José Genoíno, por exemplo. Eles parecem julgar-se muito especiais, acima da lei, diferentes dos outros brasileiros. Seus crimes, do ponto de vista da Justiça, para eles não são crimes. Uma coisa absolutamente maluca.

Isso decorre da formação marxista que acaba fazendo com que o indivíduo acredite que tem a explicação dos males do mundo; que sendo marxista e representando os oprimidos, está certo e é moralmente superior a qualquer um.

Há um site na Internet que postou um suposto Estatuto do PCC, o Wikisource.og, que reproduziu a tal peça que teria sido publicada pela imprensa em 2001. A leitura do tal estatuto, descontando os erros de português, é uma mistura de regras de comportamento e uma vaga idéia de que os criminosos são justiceiros que zelam pelo bem de criminosos presos e outras bobagens. Na verdade é um manual de comportamento para quem quiser ser parte do bando.

Conclusão: quem fizer parte do bando, como o grupo tem um estatuto que o descreve como um tipo de justiceiro social (que não é!), tem que cumprir as tais normas. Desse modo, se idiota assume aquelas bobagens, passa a se enxergar como alguém moralmente superior ao outros, por ser do PCC, uma “instituição” que define o que é certo e errado e que tem, inclusive,  o “direito” de julgar a sociedade, etc...

O que tem a ver o Mensalão com o PCC? Diretamente, creio que nada. Mas de forma vaga, creio que muita coisa. O mesmo espírito que permite a uns cometerem crimes e julgarem-se acima da lei e, assim, “impedidos” de serem julgados pelo STF, por exemplo, leva os criminosos comuns do PCC a construírem uma justificativa para a sua existência baseada, também, nos mesmo princípios marxistas de que os bandidos, por pior que sejam, são, sempre, eles as vitimas do sistema mau, perverso, cruel e explorador.

Se você disser para um bandido assaltante, homicida, estuprador que ele é que é a vitima da sociedade, por conta da pobreza, da exploração capitalista, e toda uma fieira de asnices, é certo que o criminoso adorará. Afinal, poderá exigir seus direitos e até cobrar indenização em um processo por danos morais por haver ficado preso por cinco anos apos ter sido condenado pela Justiça.

Como a Justiça condena um inocente vitima da maldade social?

É essa mentalidade que está espalhada pelo Brasil, justificando os bandidos dos morros cariocas, justificando o CV, o PCC, os crime do Mensalão. Os bandidos ficam arrogantes e passam a se achar perseguidos. Defensores de Zé Dirceu e José Genoíno não tiveram o menor pudor, a menor vergonha de dizer à imprensa que eles deveriam ser considerados presos políticos!

O pior, é que a  imprensa publica isso sem comentar o absurdo, como se fosse algo a ser publicado objetivamente, como quem diz “um avião caiu e morreram 200 pessoas.”

Se as pessoas não acordarem, não questionarem, não tomarem posições firmes, logo o PCC estará achando que é mais que uma quadrilha, mas um quase partido político com direito a representação no Parlamento.

Acham que isso é  maluquice minha? Procurem saber o que estão fazendo as Farc, na Colômbia, com aprovação, até, de gente aqui do Brasil. As Farc querem se transformar em um partido político. São os maiores vendedores de cocaína do mundo, fornecendo a droga que mata nossos jovens para gente do PCC, CV e outras organizações.

É uma imensa ousadia uma quadrilha manter um blog na Internet.          
   
LEIA AQUI A MATÉRIA DO ESTADÃO:

Justiça tira do ar blog usado pelo PCC
30 de novembro de 2012
MARCELO GODOY - Agência Estado

A Polícia Civil conseguiu na Justiça a retirada do ar de um blog do Primeiro Comando da Capital (PCC). A decisão foi tomada pela juíza Flávia Castellar Olivério, do Departamento de Inquéritos Policiais (Dipo), do Tribunal de Justiça de São Paulo.

A existência do blog primeirocomandodacapital foi detectada pela polícia no começo de novembro. Nele, pessoas que se identificavam como integrantes da facção criminosa ("Representamos a facção PCC") publicavam textos de apoio às ações dos bandidos ("O crime é o crime. E, se mexe com ?nóis?, ?nóis? corresponde!").

Em uma das seções do blog, havia o estatuto da facção com o conjunto de regras que devem ser cumpridas pelos bandidos batizados - os que resolvem fazer parte da organização. Um dos documentos faz uma advertência às autoridades: "Conhecemos nossa força e a força de nossos inimigos". O texto termina com o lema da facção: "Paz, Justiça e Liberdade".

Detectado pelo Comando da Polícia Militar, o blog foi alvo de uma correspondência entre o ex-comandante-geral Roberval França e o ex-delegado-geral Marcos Carneiro Lima. A PM informou à Polícia Civil sobre o blog. Coube ao Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) a investigação.

No dia 13, o delegado Hélio Bressan, do Deic, representou à Justiça para que o blog fosse retirado do ar. O delegado também pediu que o conteúdo fosse armazenado pelo provedor e a quebra do sigilo cadastral do autor do blog, "bem como do endereço IP utilizado para a conexão por ocasião da criação do blog".

Em sua decisão, a juíza diz que o conteúdo do blog demonstra que, "em tese", ele era usado para "a prática de incitação e apologia ao crime". Para ela, a quebra do sigilo dos dados cadastrais deve ser feita porque "não se pode admitir tais condutas sob a proteção do anonimato, com a utilização de pseudônimos, razão pela qual também não se justifica a manutenção da página na internet". As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

O ESTADO: 

IMAGEM DE:
http://www.amigao10.com.br/2012/11/faccao-do-pcc-infiltra-criminosos-em.html

OPERAÇÃO PORTO SEGURO. O SENTIDO DA VIDA

WWW.SPONHOLZ.ARQ.BR

DOIS ANOS DE DILMA , OU DEZ ANOS DE LULA? DESENCARNA, CRIATURA.

WWW.SPONHOLZ.ARQ.BR

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

MENSALÃO. JOÃO PAULO CUNHA, MAIS UM PETISTA CONDENADO POR CORRUPÇÃO, PECULATO E LAVAGEM DE DINHEIRO.



O deputado federal (PT-SP) João Paulo Cunha é mais um petista condenado a prisão fechada por conta do Mensalão. Pegou 9 anos e 4 meses. Há alguns meses eu era quase um descrente de que o julgamento do Mensalão chegasse a bom termo em 2012, tal a impressão de contaminação das instituições pelos interesses do partido.

Apesar de toda a corrupção que reina Brasil afora, do jeitinho, da impunidade, as 25 condenações já definidas, das quais 13 em regime fechado, são um sinal de que ainda há juízes no Brasil. Os ministros não fizeram mais que a obrigação quando julgaram crimes graves e aplicaram as penas merecidas. Mas a arrogância de alguns dos condenados, e a descrença de milhões de que a punição acontecesse, não impediu a Justiça. 

Os ministros não são heróis. São juízes exercendo seu trabalho. Estávamos tão desacostumados a isso! Parece incrível: punir corruptos de colarinho branco no Brasil é motivo de festa e alegria. Imaginem o nível em que as coisas estavam!

O Supremo Tribunal Federal (STF) aplicou quarta-feira (28) penas de 9 anos e 4 meses de prisão em regime fechado para o deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP). Como a pena é superior a 8 anos, o início do cumprimento será em regime fechado.

Na próxima quarta-feira o julgamento será retomado para definir a questão relativa à da perda de mandato imediata dos condenados, além de possíveis ajustes nas penas fixadas de prisão e de multa.

João Paulo Cunha foi condenado por corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro. A pena mais alta foi para o crime de peculato, de 3 anos e 4 meses de prisão. Nos outros dois crimes, as penas foram de 3 anos de prisão para cada um. As multas aplicadas chegam a R$ 360 mil.

Nas terras de Santa Cruz, a justiça tarda, mas não falha.


IMAGEM DE VEJA:
http://veja.abril.com.br/noticia/vida-digital/nas-redes-condenacao-de-joao-paulo-cunha-provoca-comemoracao-alivio-e-elogios-a-justica

OPERAÇÃO PORTO (IN) SEGURO. O FILME VERDADE SOBRE OS BASTIDORES DO PODER.

www.sponholz.arq.br

ESTRANGULARAM UMA VOZ DO FUNK EM SANTOS, BAIXADA SANTISTA. O MISTERIOSO FIM DO JAPONÊS DO FUNK. “ALÔ LINDÃO! ALÔ LINDONA”. Empresário-funkeiro foi encontrado morto, com um fio enrolado no seu pescoço.

RICARDO WATANABE, O JAPONÊS DO FUNK.
EMPRESÁRIO DE SUCESSO NA ÁREA DE SHOWS.
MORTE MISTERIOSA.
POLÍCIA INVESTIGA TODAS AS HIPÓTESES.




FREI TIAGO. "Ser aliado do Papa, no Brasil, ainda é motivo para ser perseguido" (Clovis Ramalhete)






FREI TIAGO

CARLOS RAMALHETE  
28.11.2012

Nada apavora mais os comunistas que a celebração segundo a forma clássica: é impossível fazer da Missa um comício.

Uma dessas histórias mal contadas está correndo pelos meios católicos na Internet. De certo, sabemos apenas que Frei Tiago de São José e seus carmelitas tradicionais foram expulsos da Diocese de Bragança Paulista.

A carta do Bispo alude a desobediências dos frades – que não diz quais sejam – e a orientações vindas de Roma, que não afirma ter seguido; a decisão de expulsar os carmelitas e a autoridade para fazê-lo são expressamente dele apenas.

Já a carta de Frei Tiago diz, com todas as letras, que o problema seria a adesão da comunidade à liturgia clássica.

É possível, e nas circunstâncias eclesiásticas do Brasil é provável, que seja realmente este o motivo da expulsão. 

Explico:

Cinquenta anos atrás, iniciou-se um Concílio Ecumênico, o segundo a ocorrer nas dependências do próprio Vaticano; daí seu nome Concílio Vaticano Segundo. Foi um acontecimento única na história da Igreja: um Concílio que se reunia não para condenar erros do momento, mas para apontar caminhos pastorais. Além do inusitado de seus fins, ele foi marcado por um otimismo que os fatos depois vieram a mostrar desastroso. 

Logo após o Concílio, a cultura ocidental deu uma reviravolta monstruosa, levando ao movimento hippie e à revolução sexual, pontas-de-lança do processo pós-moderno de dissolução da sociedade ocidental moderna. Ora, esta sociedade moderna era o campo de ação para o qual teriam sido traçadas as diretrizes conciliares!

Subiu então ao trono de Pedro o Papa Paulo VI, que após o Concílio e já em plena convulsão social no Ocidente, decidiu criar uma nova liturgia simplificada. Este texto foi então traduzido – no caso do Brasil, com erros propositais de tradução – e passou a ser empregado como forma usual da Missa.

Vale notar que nem o Concílio mandou criar uma liturgia totalmente nova, nem Paulo VI imaginava que ela não seria celebrada sempre em latim; são coisas que foram acontecendo, modas que foram “pegando”. Outra moda, esta de consequências ainda maiores, foi o padre enfiar-se atrás do altar, ao invés de ficar, como sempre havia ficado, entre o povo e o altar, virando-se para um e para o outro, como o próprio Missal de Paulo VI determina.

Para piorar a situação, a sede de mudanças que varria o mundo nos anos Setenta fez com que se tornasse habitual uma tal quantidade de invenções litúrgicas, que é raríssimo, até hoje, encontrar uma Missa celebrada de acordo com as regras do Missal de Paulo VI.

Ao mesmo tempo, no Brasil, a infiltração comunista na Igreja atingiu proporções antes inimagináveis, sob o manto da dita “teologia da libertação”, que veio a dar no “incorruptível” PT que ora nos governa. Bispos que se orgulham de serem amigos pessoais de Fidel Castro (como Dom Pedro Casaldáliga) foram alçados ao episcopado; o tempo de penitência da Quaresma foi transformado em momento de “luta social”, com a “Campanha da Fraternidade” propondo algum desvario imanentista novo a cada ano.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) – organização reconhecida pela Igreja, mas que pela lei eclesiástica só se pronuncia quando todos os Bispos, unanimemente, assinam o pronunciamento – tornou-se arroz de festa da mídia, com “assessores” esquerdistas fazendo declarações políticas que a imprensa reverbera como sendo “da Igreja”.

A maior arma de doutrinação destes infiltrados é a liturgia. Era comum, até alguns anos atrás, que a Missa fosse praticamente transformada num comício político de extrema-esquerda; o povo, cumprindo o preceito dominical, via-se plateia literalmente cativa. Ora, esta “flexibilidade litúrgica” só é possível na Missa de Paulo VI; a Missa clássica tem rubricas minuciosas que indicam até mesmo a posição dos dedos de cada mão do sacerdote em cada momento da liturgia.

Assim sendo, nada apavora mais os comunistas que a celebração segundo a forma clássica: é impossível fazer da Missa um comício, é impossível usar o preceito dominical como ocasião de lavagem cerebral quando a liturgia celebrada não pode ser torcida e transformada até sinalizar o oposto do que deveria.

O poder dos comunistas infiltrados, contudo, vem sendo aos poucos debelado pela ação firme, mas forçosamente lenta, da Santa Sé. O Papa João Paulo II começou a retirar os mais enraivecidos, e mandou que os Bispos proporcionassem “ampla e generosamente” a aos fiéis celebração da Missa de acordo com a liturgia clássica. Bento XVI, continuando a obra de seu antecessor, definiu que a liturgia clássica é um direito dos leigos, e que nenhuma autorização é necessária para que um padre a celebre; ao contrário, até: é preciso ter autorização episcopal para celebrar em português, mas não para celebrar a Missa tradicional.

Voltando ao caso de Atibaia, vejamos como esta situação eclesial pode se refletir numa circunstância concreta.

A Diocese de Bragança Paulista é proprietária de uma enorme área, na qual arrenda terras para congregações religiosas. A imensa maior parte delas surgiu na época de maior força da infiltração comunista, e por lá permanece, ainda que não tenha novas vocações. Mutatis mutandis, seria possível dizer que os carmelitas se viram vivendo em um condomínio habitado quase que exclusivamente por grupos contrários àquilo que a Santa Sé procura fazer.

Em tal contexto, a presença de um grupo que celebre exclusivamente a Missa tradicional, com padres que ouçam confissões, monges e monjas de hábito, sinos que tocam e demais sinais de ortodoxia católica é quase uma provocação. O provável afluxo de fiéis à capela por eles servida, em busca de uma liturgia reverente, só faz mais perigosa a presença deles para os refugiados dos anos Setenta da vizinhança.

O trabalho iniciado pelo Papa João Paulo II e continuado por Bento XVI, contudo, ainda está longe de ser concluído. A CNBB continua em grande medida sujeita aos encanecidos representantes da “teologia da libertação”, tendo até mesmo surgido propostas no sentido de dar voto aos Bispos eméritos (aposentados), como forma de prolongar a sua influência.

A presença, em tais circunstâncias, do um “inimigo” fiel à Santa Sé em seu meio certamente não teria como deixar de provocar reações fortes e pressões contra a Diocese. A “teologia da libertação” ainda conta com padrinhos poderosos, capazes de cortar ou redirecionar verbas, de dificultar tremendamente a ação dos Bispos, de, em suma, fazer valer pela força o que não tem como ser imposto pela lógica, pela fé ou pela moral.

Por ser uma congregação de direito diocesano ainda em estágio inicial, a dependência da comunidade de Frei Tiago em relação ao Bispo é absoluta. É direito dele dissolver a congregação a qualquer momento, sem que precise sequer declarar os motivos. Tendo isto sido feito, só resta aos carmelitas buscar outra diocese que os acolha e reiniciar seu trabalho.

Não se tem como saber se o que ocorreu foi uma derrota dele diante da força política dos grupos de “teólogos da libertação” que ainda infestam sua diocese, ou se foi realmente a sua vontade que vigorou. O que se sabe é que ser aliado do Papa, no Brasil, ainda é motivo para ser perseguido.

Carlos Ramalhete é professor.

TEXTO REPRODUZIDO DO SITE MÍDIA SEM MÁSCARA:
LEIA MAIS SOBRE O FREI TIAGO:

OPERAÇÃO PORTO (IN) SEGURO. Última moda em cortinas para chuveiro em São Bernardo.


OPERAÇÃO PORTO (IN) SEGURO. Episódio: a cena do chuveiro.




PSY LANÇA NO BRASIL VERSÃO EM HOMENAGEM AO MENSALÃO E OPERAÇÃO PORTO SEGURO: "GANG STYLE". Aprenda o refrão em português. (VÍDEO)

Por enquanto existem apenas um início e refrão em português:
O resto fica por conta da sua imaginação. 

A coisa é mais ou menos assim, "a moça pega o telefone e liga pros Zés..." 

VERSÃO:
primeira vez:

"O Chefão não está" (gangnam style)
"O Chefão não está" (gangnam style) 

depois:

ôpa, gang style
ôpa, gang style


Depois:

Sexy Lady
Sexy Lady

Ouça com atenção, e faça a adaptação. 
Quem sabe Psy vem cantar, também, na abertura da Copa:

Gang Style!
Gang Style!  


LULA, ROSE E A OPERAÇÃO AEROPORTO SEGURO.

www.sponholz.arq.br

terça-feira, 27 de novembro de 2012

LOCAL: DELEGACIA DE PASSO FUNDO, RS. DE UM LADO UM CÍNICO DEBOCHADO E CRUEL, DO OUTRO UM PAI ENFURECIDO. ENTRE ELES UMA LÂMINA DE 15 CENTÍMETROS. Por que Paulo Rogério Gonçalves Ribeiro matou Vinicius Rafael Fabiani com um golpe no peito. .


PAULO ROGÉRIO, O PAI VINGADOR. ATORMENTADO E ARREPENDIDO

O leitor é pai, avô, irmão, noivo, marido? E se sua filha, neta, irmã, noiva, esposa tivesse sido seqüestrada e o miserável dissesse a ela vou estuprar você. Se contar a alguém, sei onde você mora e onde é a escola de sua filha. E se o miserável tivesse falhado na tentativa e fugido, sendo detido logo depois pela policia e o senhor fosse à delegacia e o marginal risse na sua cara. Aquele riso nojento de quem não liga para o afeto familiar e nem para qualquer pessoa, a não ser ele mesmo?

O senhor não ficaria possesso de raiva? Não teria vontade de esmurrar um sujeito assim? Dar uma coça no safado com relho, bater em sua cabeça com um pedaço de pau? O leitor pode pensar, não, isso não resolverá nada. Sei disso. De modo geral não resolve mesmo, e devemos deixar a solução desses problemas para a policia e para a Justiça.

Um criminoso como Vinicius Rafael Fabiani, de 33 anos, morto com uma facada no peito pelo pai da moça que havia seqüestrado e queria estuprar, em Passo Fundo, RS, achava que era um sujeito sortudo. Não, não o conheci. Mas, pelo comportamento do sujeito, detento do regime semi-aberto, só poderia acreditar nisso. Mas, finalmente, na terça-feira 13, ele encontrou o seu dia de azar. Um pai enfurecido o castigou, de forma fatal com um canivete de 15 cm de lâmina.

Não devemos reagir, em tese, não é mesmo?

E se a sua filha foi seqüestrada ao deixar uma criança (sua neta) na escola e o senhor recebesse uma ligação dela, de um hospital contando o que houve. Ao chegar ao hospital encontra a moça, criada com tanto afeto e cuidado, com as mãos cortadas por uma lâmina de faca e toda machucada devido ao capotamento do automóvel dirigido pelo assaltante?

O senhor ficaria furioso, não ficaria? Eu também. Qualquer um de nós que tenha um coração no peito.

O pai de Deise, 27 anos, Paulo Rogério Gonçalves Ribeiro, 48 anos, ao chegar à delegacia de Passo Fundo após ter vista o estado da filha ferida e ouvido dela as ameaças feitas por Vinicius Rafael Fabiani, 33 anos, estava fora de si. Ao chegar à delegacia para prestar queixa pelo ocorrido, eis que chega a polícia que havia detido o sujeito que havia fugido após uma luta com Deise e haver capotado o veículo em uma estrada rural,afastando-se do centro urbano. Queria levá-la a um local deserto para estuprá-la, e disse isso a ela.

O pai questionou o suspeito. Conta que ele ficou rindo na sua cara. Isso enfureceu Rogério que saiu, foi ao carro, pegou um canivete de pesca e o enterrou no peito de Vinicius. Foi detido em seguida e liberado, depois, por ordem judicial, para aguardar o julgamento em liberdade. Vinicius foi levado a um hospital e, não resistindo ao ferimento, morreu.  

A moça, bonita, casada, mãe de uma menina de onze anos temeu pela vida dela e da filha. Como também não tinha sangue de barata atracou-se com o marginal e feriu-se ao segurar a lâmina da faca que ele usava para dominá-la. Não reaja, diz a policia. Se Deise não houvesse reagido poderia estar não só estuprada como morta.

Ela disse à imprensa que sabe que não deveria reagir. Mas na hora o sangue ferve e sobe. O dela ferveu e subiu, e ela tentou dominar o bandido. Ele perdeu a direção, o carro capotou, ele fugiu. Ela está viva, ele está morto.     

CRIME E CASTIGO

Sou contra a pena de morte. Sou contra a aplicação da Justiça pelas próprias mãos. Mas a humanidade não é constituída, apenas, por gente com sangue de barata. O que está acontecendo no Brasil, com o crescimento da violência por parte da bandidagem, e a quase certeza de impunidade pelos crimes, devido às leis super protetoras aos criminosos, chega às raias do insuportável.

Basta o senhor ver os protestos dos condenados pela corrupção mais nojenta no caso do Mensalão. Condenados batem no peito, como se achassem o que fizeram a coisa mais linda do Mundo e criticam... os juízes!!!

Bandidos cruéis, de crimes de sangue, cumprem penas curtíssimas e são postos em liberdade apos poucos anos, e cometeram crimes violentíssimos! No Brasil o crime compensa, sim. Está mais do que na hora de endurecer as penas, construir mais prisões e rever esse negocio de tratar bandidos, de crimes de sangue ou de colarinho branco como vitimas do sistema.

As pessoas devem aprender o que é certo e o que é errado. Errou? Puniu. O Brasil é um pais em que tudo é faz de conta. O pais do jeitinho, da malandragem. Se alguém tiver um pouco de curiosidade leia um livro curto, um tanto não convencional, mas fantástico, do famoso filósofo alemão Nietszche, “A genealogia da Moral”.

O autor conta como foi construído o espírito ordeiro do alemão de sua época, em comparação aos bárbaros e selvagens germanos que invadiram o Império Romano.

Para dobrar aquele espírito combativo, cruel, foram séculos e séculos de castigos. Niesztche nos fala da pedagogia do castigo. Corpos esquartejados, corpos queimados, pele arrancada a frio, empalamento.

Não, não defendo tais soluções para os nossos criminosos de hoje, mas castigos duros.
Isso é o que falta. O que sobra é passar mãozinha na cabeça de aloprados. E tivemos tantos maus exemplos em Brasília.

Hoje um professor não pode ser um pouco mais duro com um aluno mal educado e já toma processo. Um bandido é solto antes que o corpo de sua vitima esfrie. Mata-se por qualquer razão, com crueldade crescente, quase por diversão, pois não foram ensinados a dar valor à vida alheia e à própria liberdade.

Precisamos de uma nova educação, não essa porcaria que se tem hoje. Assim como outro Código Penal e novas formas de encarar o pagamento de crimes e pecados. Chega de frouxidão. Isso não tem nada a ver com o que os esquerdiotas chamam de justiça social. Isso é só, e sempre, impunidade e estímulo aos crimes.

Nenhum pai que matar um bandido que ameaçou a sua filha. Ou melhor, pode querer isso intimamente; mas se o sistema funciona de forma decente, será desnecessário. O que aconteceu em Passo Fundo é um indicador do que ocorre em todo o Brasil. Um sinal triste mas poderoso doque acontece com o nosso apodrecido sistema legal e político.   

IMAGEM REPRODUZIDA DA TV RBS. 

QUEM DIRIA... DEZ ANOS DE BAIXARIA... ÉTICA DE PORCARIA

WWW.SPONHOLZ.ARQ.BR

A OPERAÇÃO PORTO SEGURO E A SOMBRA DE LULA

www.sponholz.arq.br