Pesquisar este blog

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

A VENEZUELA É O BRASIL DE AMANHÃ. Governo massacra o povo e chama manifestantes pacíficos de terroristas.

WWW.SPONHOLZ.ARQ.BR

MILÍCIAS BOLIVARIANAS, OS "BLACK BLOCS" DO GOVERNO DE MADURO ATIRAM NOS CIVIS DESARMADOS.

JOVEM FERIDO POR MILICIANOS

MARCAS DAS BALAS DE BORRACHA CONTRA MANIFESTANTES PACÍFICOS

MULTIDÃO PROTESTOU EM PAZ E
MUITOS FORAM FERIDOS E PRESOS PELA DITADURA CHAVISTA
Lamentavelmente tenho lido pessoas falarem "Isso é democracia". Estão absolutamente enganados. Os venezuelanos estão sob uma cruel ditadura chavista, apoiada por Cuba, que reduziu a Venezuela a migalhas. Os venezuelanos foram às ruas desarmados para pedoir por mais liberdade e melhor condução da economia, e foram recebidos como criminosos.

Todos os governos da América Latina, ligados ao Foro de São Paulo, assim como o do Brasil, apóiam a ditadura de Maduro e mantém silêncio total sobre as atrocidades cometidas contra os manifestantes, como se estes estivessem errados ao protestar.

De fato, essas manifestações com dezenas ou centenas de milhares de pessoas são a última tentativa de conseguir alguma liberdade e melhorias frente a um regime tirânico. 

O que dói demais, aqui no Brasil, é o silêncio da grande imprensa diante do sofrimento dos venezuelanos espezinhados pela ditadura.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

AS FALSAS PROMESSAS DOS POLÍTICOS E UM CÓDIGO DO ELEITOR CONSUMIDOR.

WWW.SPONHOLZ.ARQ.BR


Há tempos defendo que os eleitores deveriam contar com um instrumento legal para defenestrar políticos mentirosos do poder. Sei que podemos, com o voto, eleger ou não, mas isso parece ainda não bastar. 

É muito fácil para um candidato prometer um outro mundo maravilhoso, vendendo a ilusão de projetos mirabolantes e depois de eleito dizer que não há dinheiro para tanto.

Isso é estelionato. Isso é mentira.

Um candidato a governador, um candidato a prefeito,um candidato a presidente deve conhecer bem a situação da máquina administrativa, da arrecadação dos impostos, dos compromissos orçamentários. Não pode sair por aí prometendo o impossível e, depois, com a maior cara de pau jogar a culpa nos antecedentes, no povo, na falta de dinheiro.

Grande parte dos políticos no Brasil mente compulsivamente. Para eles deveria haver um tipo de Código do Consumidor Eleitoral, que permitisse apear esses aproveitadores do poder.

Mentiu? Ficou provado que sabia da situação real do governo? Sabia que não tinha como executar e assim mesmo prometeu? Para fora! Cadeia.

  

sábado, 15 de fevereiro de 2014

JAIR BOLSONARO QUER REVER LEI DO DESARMAMENTO E DIZ QUE LUGAR DE ESTUPRADOR E MATADOR É NA CADEIA. E que minorias devem respeitar a maioria.


SE DILMA NÃO FOSSE DILMA, ELA TERIA ATENDIDO À REIVINDICAÇÃO DOS MÉDICOS BRASILEIROS. (PERCIVAL PUGGINA)




Se Dilma não fosse Dilma


Percival Puggina
15 Fevereiro 2014

Ao se desligar do programa "Mais Médicos", a doutora Ramona Matos Rodriguez abriu a caixa de Pandora desse suspeitíssimo convênio firmado entre o governo brasileiro e a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) para locação de médicos cubanos.  

Ramona exibiu à imprensa cópia do seu contrato com uma certa sociedade anônima "Comercializadora de Serviços Médicos" e informou que dos 10 mil reais por cabeça, pagos pelo Brasil, ela só recebia o equivalente a mil reais no câmbio atual. Ou seja, confirmou ganhar apenas aqueles 10% que eu, desde o início das tratativas para vinda dos médicos, afirmei que constituíam o padrão para contratos desse tipo na Castro & Castro Ltda. - antigamente conhecida como ilha de Cuba - empresa familiar com sede e foro na cidade de Havana. E ainda há quem ouse se referir a tais negociatas como evidências da "admirável solidariedade" da Cuba comunista para com os necessitados do mundo. Vê se eu posso!

Em torno de dona Ramona se formou a primeira das encrencas que haverão de cercar esse convênio nascido nas confabulações do Foro de São Paulo (aquela supranacional esquerdista que a imprensa brasileira faz questão de solenemente desconhecer). Muitas outras encrencas virão porque tudo que é mal feito em algum momento cobra conserto. 



O problema é que Dilma, apesar de seus 40 ministros, não tem um ministério nem dirige um governo. Ela preside um clube, destinado ao lazer dos sócios, vale dizer, dos partidos políticos que compõem sua base de sustentação. Tivesse ela um bom ministro do Trabalho, este lhe diria que a situação dos cubanos é totalmente irregular perante a legislação brasileira (a doutora Ramona já anuncia que vai buscar na Justiça do Trabalho o que lhe é devido pelo Brasil). Tivesse ela um bom ministro da Saúde, ele a advertiria sobre a deficiente formação média dos profissionais médicos formados em Cuba. Tivesse ela um bom ministro da Defesa, ele haveria de alertá-la para os riscos decorrentes da importação, em larga escala, de agentes enviados por um país que, desde 1959, se caracteriza por infiltrar e subsidiar guerrilheiros no resto do mundo. 

Tivesse, Dilma, uma boa ministra de Direitos Humanos, menos fascinada por ideologia e mais pela humanidade, esta iria às últimas consequências para impedir que o Brasil protagonizasse escancarado ato de escravidão, trazendo os cubanos sob as condições postas por Havana. Tivesse Dilma um bom ministro da Fazenda, ele certamente lhe demonstraria o quanto é abusivo pagar um overhead de 900% em relação a cada profissional enviado pelos Castro. Tivesse ela um bom ministro da Economia, este abriria um berreiro para mostrar que a contabilidade desse convênio é altamente prejudicial ao interesse nacional diante da desproporção entre o valor do serviço prestado no Brasil e o montante enviado para a matriz cubana. 

Tivesse Dilma um bom ministro da Justiça, ele ficaria de cabelos em pé diante do atropelo que esse contrato produz nos mais comezinhos princípios de Justiça e na legislação nacional. Tivesse Dilma um bom ministro da Previdência Social, ele mostraria ser líquido e certo o caráter regressivo ao governo de qualquer ação dos médicos cubanos em busca de seus direitos previdenciários porque o patrão de fato desses profissionais é o governo brasileiro. Tivesse Dilma um bom ministro de Relações Exteriores, ele lhe mostraria o quanto resulta negativo à imagem do Brasil o conhecimento internacional das bases em que o país firmou esse convênio. 

Mas Dilma preside um clube. E se o clube está nem aí para suas verdadeiras ocupações, menos ainda haverá de estar para quaisquer preocupações. O clube, afinal, gosta mesmo é de festa e grana. 

Se Dilma não fosse Dilma e tivesse um bom ministério, se estivesse ocupada em solucionar problemas estruturais em vez de ficar quebrando galhos e agradando parceiros, ela teria atendido à reivindicação dos médicos brasileiros. 

Há muito tempo eles pedem uma carreira atrativa no serviço público, a exemplo de outras que iniciam em postos remotos e, gradualmente, promovem seus integrantes para centros maiores. Mas Dilma é apenas Dilma.


TEXTO REPRODUZIDO DO SITE MÍDIA SEM MÁSCARA

IMAGEM:

NICOLÁS MADURO CHAMA OPOSIÇÃO DE NAZISTA, E MANDA MILÍCIAS ATIRAREM NO POVO QUE PROTESTA..

____"MADURO É UM DEMOCRATA!"


LIVRO DE TUMINHA APAVORA NOITES DO "BARBA" - "Assassinato de Reputações - Um crime de Estado" de Romeu Tuma Junior decola nas livrarias.



WWW.SPONHOLZ.ARQ.BR





HORÁRIO DE VERÃO TERMINA HOJE À MEIA NOITE. Os relógios devem ser atrasados em uma hora.

WWW.SPONHOLZ.ARQ.BR

ESTADOS UNIDOS RECEBEM MÉDICOS CUBANOS QUE FOGEM ... DO BRASIL.

WWW.SPONHOLZ.ARQ.BR


Centenas de médicos cubanos, alugados pela ditadura de Havana, que trabalhavam como escravos em diversos países, entre eles o Brasil, fugiram no últimos anos para os Estados Unidos onde podem exercer a profissão com dignidade.

Cuba tem a prática de alugar gente para trabalhar em outros países burlando as leis trabalhistas mais elementares. Os médicos cubanos que vieram ao Brasil para servir à propaganda petista (e tapar o imenso buraco em que está a Saúde no país) neste ano eleitoral, são tratados como objetos, coisas, peças. 

Um país com um mínimo de vergonha na cara não alugaria médicos; pior ainda o modo como se dá a locação: o Brasil paga R$10 mil por cabeça alugada ao Governo Cubano, por meio de atravessadores como uma entidade ligada à OMS e uma empresa mercantil. 

Ocorre que o médico receberá apenas uma mínima parte daquele montante, pois entre cinco e dez por cento ficam com os atravessadores, e o restante com o Governo de Cuba. 

Desse modo, a especulação é que um médico cubano receba cerca de mil reais por mês (!), ficando os outros nove pelo caminho! O pior de tudo é que os outros médicos estrangeiros contratados pelo Mais Médicos recebem integralmente os dez mil reais, e mais bonificações. Dois pesos e duas medidas; e mais, os cubanos não podem trazer suas famílias ao Brasil, não estão sujeitos às nossas leis trabalhistas, e são fiscalizados como se estivessem cumprindo pena em alguma prisão.

Os brasileiros, apesar de informados sobre essa afronta, ainda fingem que isso não é problema, e alguns, mais idiotizados pela propaganda governamental, ainda acham linda essa suposta solidariedade dos cubanos. Qual médico cubano vindo mandado como um porco para o Brasil terá coragem de criticar o seu governo e o programa se sabem que deixaram suas famílias naquela ditadura?

O silêncio dos brasileiros e a aceitação desse programa, no que se refere ao capítulo dos médicos cubanos, são vergonhosos, sugerindo que somos um povo sem fibra e sem honra, que aceitamos a escravização alheia, ainda mais pelo nosso próprio governo!    

Não à toa, os que conseguem fogem para os Estados Unidos. Lá são tratados como seres humanos.

 

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

OLAVO DE CARVALHO ENTREVISTA A FAMÍLIA BOLSONARO. HANGOUT - RÁDIO VOX.

BLACK BLOC, PLOC PLOC PLOC.


MST É RECEBIDO POR DILMA. UM FINGE QUE PRODUZ, OUTRA QUE ACREDITA. E Gilberto Carvalho ainda culpa a Polícia Militar pela baderna em Brasília!



Pois é, após ferir quase 30 policiais militares por conta da violência com que agiram seus manifestantes, o MST ainda foi acarinhado pelo Ministro Gilberto Carvalho, o ministro dos movimentos sociais, que disse que o erro foi da polícia. E no dia seguinte a presidente ainda recebeu 30 manifestantes. 

Talvez audiências só se consigam na pancadaria! Ou a audiência foi um prêmio pela baderna e violência?

Aqui, baderneiros são tratados a pão-de-ló, e a polícia recebe porradas de manifestantes, críticas de autoridades e matérias negativas na imprensa.

Este é um país que caminha muito rápido na direção da Venezuela e da Argentina. A diferença entre nós e aqueles dois países é que a nossa economia é mais complexa e a nossa população tem 200 milhões de habitantes.

Mas há limite para desaforos. O elástico vai só até um certo ponto. A economia e as instituições não aguentam mais tantos erros, que mais parecem propositais para levar o país ao caos.

A FAZENDA PETISTA NA PAPUDA, SEGUNDO SPONHOLZ.

WWW.SPONHOLZ.ARQ.BR

MENSALEIROS PETISTAS FAZEM FESTA COM VAQUINHA ALHEIA. Há gente que duvida de que doações para pagamento de multa imposta pelo STF a condenados sejam legais.

WWW.SPONHOLZ.ARQ.BR

O PT anda nervosinho porque o ministro Gilmar Mendes questionou a origem do dinheiro que está servindo para os mensaleiros petistas pagarem as multas impostas pela Justiça como parte da condenação pelo crime do Mensalão.

No fundo, perguntar não ofende. E o ministro apenas questionou se a Justiça e a Promotoria não deveriam investigar de onde está saindo o dinheiro usado por José Genoíno, Delúbio Soares e, agora,talvez, José Dirceu.

Não é fora de propósito perguntar e investigar não, pois, como hipótese, vale pensar que o dinheiro pode ter sido dado por cidadãos comuns, assim como pode-se imaginar se o tal dinheiro não seria de origem 
obscura. Neste caso, toda a transparência possível é necessária.

O juiz Walter Maierovitch, no Diário do Comércio, disse acreditar ser um absurdo as tais doações serem aceitas pela Justiça. Ele argumenta que assim como as penas de prisão, as multas são uma penalidade imposta pela Justiça aos réus condenados. 

Ele diz: fazer doações para os réus pagarem as multas a que foram condenados é como terceirizar a pena.

As tais vaquinhas parecem ser um modo muito malandro de aliviar o peso da pena imposta a corruptos que roubaram e desviaram dinheiro público. O sujeito rouba, desvia, e ainda o público o ajuda a pagar o que deve à Sociedade.

Gilmar Mendes e Maierovitch têm razão. Isso tudo deve ser muito bem investigado.   

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

TODOS APOIANDO 100% A RACHEL SHEHERAZADE. Comunas é que gostam de mentiras. A verdade os queima como o fogo do Inferno.


A MOTO DE FRANCISCO. PAPA FRANCISCO LEILOA HARLEY DAVIDSON QUE GANHOU E ABRE MÃO DE SER UM HELL ANGEL.. (VIDEO)


Um papa deve ser mais Angel e menos Hell, assim o Papa Francisco resolveu leiloar a sua moto Harley Davidson Dyna Super Glyde 2013. 

O leilão foi feito pela casa Bonhams, de Paris, e a moto foi vendida por 241 mil eros (R$ 785,6 mil). Além da moto, um comprador ficou com uma jaqueta de couro da Harley Davidson, feita especialmente para presentear o Papa. A jaqueta atingiu o preço de 57,5 euros (R$ 188,5 mil).

O Papa ganhou a moto e a jaqueta em junho do ano passado, quando a Harley Davidson, uma das mais antigas empresas americanas, completou 110 anos de existência.

O papa que é um homem simples e anda muito a pé, ou de ônibus e metrô, preferiu leiloar a moto e a jaqueta e reverter o valor para a Caritas Roma, um entidade beneficente italiana. 

Concordo com o leilão, mas o papa não sabe o que perdeu. Dar uns passeios de Harley, com aquele ronco especial e único é coisa do outro mundo

DYNA SUPER GLYDE - Benoit Tessier - Reuters

VIDEO HARLEY DAVIDSON:



Imagem da Harley: Benoit Tessier/Reuters
http://www.euronews.com/2014/02/05/pope-s-harley-davidson-goes-under-the-hammer/



MÉDICA CUBANA RAMONA MATOS RODRIGUEZ ACIONARÁ O GOVERNO FEDERAL POR DANOS MORAIS "POR TER SIDO ENGANADA". A médica, que recebia apenas R$400,00 mensais (menos que um salário mínimo) também pleiteará na Justiça receber o mesmo que os outros participantes do Mais Médicos, ou seja, R$ 10 mil mensais.



O caminho que leva à verdade é longo, penoso e tortuoso. Desde que se fala no Programa Mais Médicos no Brasil, com a tal importação de médicos cubanos tratados como escravos, a situação sempre é meio nebulosa e confusa.

Uma coisa é um país estimular a vinda de médicos estrangeiros para atuarem no Brasil, outra muito diferente é mascarar a importação de escravos de uma ditadura, alugados a peso de ouro, repassando aos mesmo a casca da banana.

Desde quando começo-se a falar nisso este blog tratou o assunto como um absurdo. Importar pessoas como peças, ferramentas, coisas, é um absurdo ético e moral. No caso de como a coisa funciona, do ponto de vista do contrato, trata-se de algo absolutamente foras dos parâmetros do Direito, especialmente do Direito do Trabalho.

Os leitores hão de lembrar que as explicações confusas do Ministério da Saúde e do Ministério da Justiça, e mesmo da Advocacia Geral da União-AGU, diziam tratar-se de uma triangulação dentro da Lei, envolvendo o governo cubano, o brasileiro e uma entidade chamada OPAS, ligada á Organização Mundial da Saúde.

Resumindo: os médicos cubanos ficariam livres de fazer o exame Revalida para checar sua competência, ficariam subordinados a supervisores, não teriam nenhum direito trabalhista brasileiro (trabalhando no  Brasil!!!), e receberiam uma pequena parte dos R$ 10 mil que o Governo Federal pagaria mensalmente a cada médico do programa, estrangeiros ou brasileiros.

Ocorre que os cubanos, devido à triangulação feita entre os governos, foram negociados pelo governo cubano como gado, como escravos, como meros objetos. Os médicos de outros países puderam trazer suas famílias, além de receberem integralmente os R$10 mil mensais, além de alguns outros benefícios.

MENTIRAS E ENGANAÇÃO

A médica cubana que agora saiu do programa e pede asilo ao Brasil, Ramona Matos Rodriguez, descobriu que ela (e todos os cubanos) estavam recebendo cerca de R$400,00 mensais. Outros R$600,00 seriam depositados em uma conta em Cuba, para ser retirado o montante ao fim do contrato! 

A grande pergunta é: E os restantes R$9 mil reais? Foram para onde? Ficaram com quem?

Esse é o que parece ser o pulo do gato do Programa que, pode, sim, como hipótese, mascarar uso muito estranho de dinheiro público.

Vejamos: a tal OPAS receberia parte, pela intermediação, cerca de 5%, segundo matérias na imprensa, tendo como fonte a OPAS. 

Agora a doutora cubana mostrou um contrato com outra organização, uma SA chamada Sociedade Mercantil (!) Cubana Comercializadora de Serviços Cubanos. Ufa! Essa tal empresa também fica com dinheiro do Mais Médicos, repassando o governo da ditadura de Havana.

Brasileiros desconfiados com os quais conversei fiam meio na dúvida, afinal, quanto dos R$10 mil ficam com Cuba pelo pagamento do comércio de escravos? E quanto é que poderia ser a quantia que poderia retornar ao Brasil como propina, caso isso ocorresse?

Por que não é maluquice pensar sobre isso? Porque este governo faz muitos negócios com dinheiro público sob o rótulo de "SIGILOSO".

Eu me pergunto, por que empréstimos do Brasil -via BNDES- a Cuba são sigilosos? O dinheiro não é do Governo e nem do PT, o dinheiro é do povo brasileiro. Qual o motivo do segredo? Qual o motivo para que nada nesse caso da importação de escravos seja tratado de forma transparente?

Em última análise, dado que o Brasil não precisa de Mais Médicos, e sim de Melhor Saúde (e isso se faz com infraestrutura e prevenção), qual o sentido em se gastar mais de 500 milhões de reais com os médicos contratados? 

A resposta estaria em que 2014 é um ano eleitoral?

Gutenberg J.



Lei mais abaixo - de Veja:    
         

06/02/2014 às 14:55

Médica cubana cobra R$ 36 mil do governo brasileiro

Por Marcela Mattos, na VEJA.com:

... A segunda ação será por danos morais, já que a cubana alegou ter se sentido enganada pelo governo brasileiro. O requerimento tentará ainda que Romana receba, de forma retroativa, o valor que seria pago em encargos trabalhistas, como o 13º salário e o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). O programa, no entanto, não prevê tais benefícios a nenhum dos participantes. “Nós já temos conhecimento de que vários cubanos que estão refugiados em Miami entraram com esse processo na Corte Internacional e tiveram decisão favorável. Então, sem dúvida alguma, o Brasil também vai ter de responder a essa ação a todos os cubanos que se encontram no país”, disse o deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO).

O DEM vai pedir ainda que a Procuradoria-Geral do Trabalho solicite indenização coletiva a todos os cubanos, sob o argumento de que o governo dos irmãos Castro “não pode dar ordens sobre a legislação brasileira”. “Eles não podem impor um regime ditatorial num país democrático”, afirmou Caiado. Atualmente mais de 7.000 médicos cubanos estão atuando no Brasil.

Ramona deixou a cidade de Pacajá, no Pará, no último sábado, e buscou abrigo no gabinete da liderança do DEM, onde dormiu por uma noite. Nesta quarta-feira foi protocolado o pedido de refúgio, o que lhe garante liberdade para transitar pelo país até que o caso seja julgado, e a cubana deixou a Câmara dos Deputados. Ela está hospedada na casa do deputado Abelardo Lupion (DEM-PR). De acordo com Ramona, ela estaria sendo seguida pela Polícia Federal. O governo brasileiro nega.

Convite de emprego

A Associação Médica Brasileira (AMB) ofereceu um emprego para Ramona no escritório da entidade de Brasília. Ela trabalharia na parte administrativa da entidade. De acordo com o presidente Florentino Cardoso, essa seria uma forma de ajudar seu sustento no país até que consiga a aprovação no Revalida – exame que permite aos estrangeiros atuarem no país. Os médicos que vêm ao país para trabalhar no Mais Médicos não podem atuar fora do programa.

O salário ainda não está definido. “Com certeza será mais que os 400 dólares que ela recebe”, diz o presidente da AMB, que promete ainda conceder à cubana todos os direitos trabalhistas. “Nós queremos mostrar que os médicos brasileiros não têm nada contra os estrangeiros. Só queremos que sigam as nossas leis”, disse Cardoso.

(Por Reinaldo Azevedo)





O ROLEZINHO DOS MANOS NO CT DO CORINTHIANS. A cada dia o Brasil deixa um pouco de ser civilizado e sede à barbárie estimulada pela esquerda revolucionária. No fundo, o que rege a esquerdopatia é a inveja. A inveja é a mola-mestra da esquerda, e ela inocula esse veneno na população. Agora ataca o esporte nacional preferido, o futebol.



Sim, caro leitor, o fundamento do socialismo é a inveja, por acaso, um dos pecados capitais. Os antigos conheciam bem a natureza humana. Portanto, não estou afirmando que a inveja é uma invenção da esquerda, mas uma de suas mais profundas raízes. Sem a inveja, como poderiam propagar-se os movimentos baseados no rancor.

O socialistas sempre querem redistribuir o que existe, mas nenhum país socialista cria riquezas, e nem permite que os indivíduos o façam. Regimes socialistas criam pessoas indolentes, viciadas nas ações do estado, medrosas, cínicas, ... e invejosas.

Uma onda de inveja e recalque se espalha pelo Brasil desde o dia 6 de junho do ano passado. Uma onda de rancor difuso, contra a propriedade, contra quem faz sucesso, contra o mercado, contra a liberdade, contra o respeito à ordem e o respeito às leis.

Qualquer movimento diferente de cunho social, ou é apropriado pelar esquerda, para virar bandeira de luta (e render votos nas eleições) ou é insuflado, desde o início para criar o caos, o medo e a desconfiança nas instituições.

Bandidos, baderneiros, vagabundos disfarçados de torcedores corintianos invadiram o CT do Corinthians no sábado passado (1 de fevereiro) e quase provocaram uma tragédia.

Como se fossem moradores de bairros carentes, que usam essa desculpa para destruir ônibus que os transportam, os torcedores, no fundo, demonstraram uma imensa inveja  dos jogadores. Não sei se os jogadores fazem corpo mole, acho que não, pois precisam manter seus contratos. Mas, desde quando isso foi motivo para justiceiros agirem em nome de algo como um bom futebol? Se é que foi isso o que aconteceu! Os brasileiros corinthianos passaram procuração para cem ou duzentos baderneiros criminosos destruírem propriedades e ameaçarem pessoas?

O que isso tem a ver com esporte? 

Acho que estamos perdendo o senso de medidas. 

Sim, jogadores de futebol de ponta ganham fortunas astronômicas, no Brasil e em muitos outros países. O futebol é uma paixão tão grande que gera uma imensurável audiência, o que atrai investimentos milionários em patrocínio. É apenas o Mercado funcionando; não são valores justos ou injustos, moralmente, apenas são o que são. Alguém pede um valor e alguém consegue pagar. 

Mas o Brasil passa por um momento em que os invejosos e os que estimulam os invejosos (estes bem piores que os primeiros, porque os manipulam)   por razões ideológicas, em que as coisas estão ficando perigosas.

Claro, há um desgoverno, uma corrupção  e uma ladroeira históricos no País. É fato. Mas jamais construiremos uma democracia e um país bom de morar com desrespeito à ordem, ao outro e à propriedade.

Quando os vândalos começarão a invadir emissoras de TV para questionar as novelas, por exemplo? Os shoppings já começaram a ser invadidos pelos idiotas.

Em suma, a filosofia esquerdista embutida na nossa Constituição que só prega direitos, e nada de deveres, e o afrouxamento das noções de ordem, legalidade, respeito às autoridade, apenas espalhou um tipo de câncer social.

Aqui a PM não pode reprimir notórios bandos de baderneiros e criminosos, aqui um ministério que trata de Direitos Humanos tem uma percepção altamente seletiva dos direitos humanos, e só vê o dos bandidos e minorias ativistas que espalham o ódio entre os brasileiros.

Vejo um país que desce uma rampa, em que se desprezam os valores que permitem a estabilidade de uma democracia. Será que pretendemos chegar ao nível de uma Venezuela? Será que queremos nos tornar uma Cuba? O cemitério da liberdade?

Gutenberg J.


PETIÇÃO  EM PROL DO CORINTHIANS

O CORINTHIANS MERECE RESPEITO!

Presidente Mário Gobbi Filho,

Nós somos corinthianos, e nessa condição escrevemos esta carta aberta. Alguns poucos de nós a assinaremos, mas somos muitos mais. Somos o torcedor comum, que não tem outra bandeira a não ser a do Timão.

Temos críticas ao desempenho do time e ao comportamento de alguns atletas, que não têm honrado o manto sagrado com nosso escudo. Muitos aqui não estão satisfeitos com o trabalho da Comissão Técnica, e outros também não aprovam a própria direção do Departamento de Futebol. Nossas críticas refletem opiniões de pessoas livres, que não seguem orientação nem obedecem às ordens de ninguém.

Mas para expressar nossas críticas, nós não utilizamos sinalizadores, muito menos aqueles que provocam tragédias; também não invadimos o campo, nem atiramos objetos para dentro dele. Tampouco invadimos espaços reservados à administração do Clube ou o Centro de Treinamento dos atletas, menos ainda para agredi-los e os funcionários do clube, como fizeram bandidos que se intitulam torcedores, no último dia 1º de fevereiro.

Esses bandidos, aliás, integram os mesmos grupos que têm causado enormes prejuízos financeiros e morais ao Corinthians e a nós todos, torcedores. Falam em democracia, mas a agridem ao não respeitarem as leis do Estado Democrático de Direito. Dizem querer só criticar e protestar, mas fazem uso da ameaça, do constrangimento, da coação e até da agressão física. Covardes, agem sempre sob a proteção do grupo, e depois se dizem vítimas da violência que eles próprios praticaram e/ou provocaram.

Atacam, inclusive por meio de nota oficial, quem repudia os atos de vandalismos a que todos assistimos, perplexos, dizendo que essa repulsa seria a manifestação de preconceito social, porque os vândalos “são pobres”, e os jogadores vítimas das truculências “ganham fortunas”. Como se a boa condição econômica retirasse de alguém o direito à segurança e à integridade física e moral. Como se entre os agressores não houvesse muitos “endinheirados”. Como se os funcionários do CT, também vítimas de agressões e até de furtos de seus pertences, fossem ricos.

Na verdade, esses bandidos não representam os mais de trinta milhões do Bando de Loucos, que são pobres, remediados, ricos, negros, brancos, mestiços, índios, asiáticos, crentes, agnósticos e ateus; constituem, enfim, uma nação multicolor e multifacetada, cuja identidade é o amor incondicional pelo Timão. E que não aceitam a visão preconceituosa de que aos que são pobres só resta apelar para a violência; não aceitam ser confundidos com membros dum bando de criminosos, que não respeitam nada nem ninguém. Nós, os torcedores comuns cuja única bandeira é a do SCCP, queremos, sim, ver respeitado nosso direito de “cornetar” jogadores e dirigentes, mas não admitimos que em nosso nome invadam, depredem, constranjam, ameacem, agridam e ainda furtem até mesmo funcionários do clube.

Por tudo isso, Presidente Mário Gobbi, nós decidimos endereçar a você esta carta, que será também tornada pública. Para pedir que você aja com determinação e coragem na defesa do Sport Club Corinthians Paulista, pondo fim a uma convivência promíscua que, infelizmente, vem sendo mantida entre o Clube e essas organizações que abrigam e protegem criminosos. E para isso, sugerimos a adoção de algumas medidas para impedir que bandidos continuem a manchar o nome do Todo Poderoso Timão:
a) Extinguir a categoria de sócio-torcedor destinada às “torcidas organizadas” do plano Fiel Torcedor;
b) Proibir que esses grupos utilizem o nome, as marcas e o símbolo do Corinthians;
c) Proibir a remessa de ingressos da quota do Corinthians às “torcidas organizadas”, o que se dá, principalmente, nos jogos em que o Timão é visitante, fato que é público e notório;
d) Proibir qualquer outro tipo de auxílio a tais organizações, como custeio de viagens em jogos em que o Corinthians é visitante;
e) Acionar judicialmente os invasores que venham a ser identificados, cobrando deles a reparação material dos danos por causados, não apenas na invasão do CT Joaquim Grava, mas sempre que isso se der;
f) Instaurar processo disciplinar para expulsar do quadro de sócios do Clube aqueles que tenham participado da invasão ao CT ou de brigas em estádios;
g) Auxiliar ativamente a Polícia e o Ministério Público na apuração dos crimes já perpetrados no último dia 1º e nos que vierem a ser cometidos contra o Corinthians, seus atletas e demais funcionários.

Há pouco mais de 2 anos, nós comemorávamos o título do pentacampeonato do Brasileirão; seis meses depois, vivemos o momento mágico da conquista da Libertadores, e em outros seis meses, veio o 2º Mundial. Não faz o menor sentido que, agora, vejamos o nosso Corinthians de volta às páginas policiais, sem que a direção do Clube cumpra o seu dever de respeitar e fazer respeitar o Campeão dos Campeões. Ainda mais sendo você um Delegado de Polícia, e, portanto, profissional que não pode transigir com o crime, mas que deve, ao contrário, combatê-lo!

Afinal, aqui é Corinthians!

E respeito é bom, e nós não apenas gostamos, mas exigimos!

OUÇA A FALA DE GOBI SOBRE A CONFUSÃO NO CT À JOVEM PAN -clique no link



"O PT VAI PAGAR O QUE FEZ COM ELE" (ANDREA HAAS, MULHER DE HENRIQUE PIZZOLATO). Pizzolato, preso na Itália por usar documentos falsos, sente-se abandonado pelo partido.

Imagem do Blog Coroneleaks

O petista Henrique Pizzolato, condenado a 12 anos de prisão por conta de sua participação no crime do Mensalão (foi condenado por haver desviado R$ 73 milhões do Banco do Brasil para ajudar o partido) fugiu para a Itália em uma aventura rocambolesca antes de que a PF pudesse prendê-lo. 

Foi preso esta semana na Itália, em Maranello, usando documentos em nome de uym irmão morto há 35 anos! Seu irmão Celso deve estar se contorcendo na tumba.

Henrique Pizzolato é originário de Santa Catarina, onde há muitos descendentes de italianos. Ele mesmo, descobrimos quando fugiu, tinha dupla cidadania. Aqui está o curioso dessa estranhíssima história. Se Henrique Pizzolato era italiano, e poderia ir para a Itália, evitando ser preso no Brasil, por que motivo resolveu falsificar documentos e se passar por um morto a 35 anos?



Talvez essa estupidez esteja no DNA. ficamos sabendo que, desde 2007, já possuia documentos brasileiros falsos, em nome de seu irmão! 

Bem, essa história toda do Mensalão vem de longe, e quando ele foi depor na CPI dos Correios, em 2005, a sua mulher, desconfortável com o silêncio do PT disse: "O PT vai pagar o que fez com ele".

Não há motivos para duvidar do que Andrea Haas saiba tudo dessa história toda, assim como a ex-mulher de José Dirceu,  Clara Becker, disse ao Estadão sobre o Mensalão: "Ou você acha que o Lula não sabia das coisas, se é que houve alguma coisa errada?"

As mulheres dos petistas são como bombas-relógio!!!



HEI, CIDADÃO BRASILEIRO, O SR. JÁ ADOTOU SEU BANDIDO HOJE? RACHEL SHEHERAZADE LANÇA INTERESSANTE CAMPANHA SOBRE A BANDIDAGEM.



Leia no link abaixo a interessante abordagem sobre a questão do menor infrator preso a um poste:

http://lucianoayan.com/2014/02/06/rodrigo-constantino-rachel-sheherazade-e-uma-argumentacao-racional-sobre-o-caso-do-marginalzinho-amarrado-ao-poste/

MAIS MÉDICOS E OS ESCRAVOS CUBANOS. Ministério do trabalho finge não perceber a aberração que é importar pessoas sem qualquer direito trabalhista. Médicos cubanos ficam no Brasil subordinados às autoridade cubanas!!!



Reproduzo abaixo um texto integral de Reinaldo Azevedo sobre a omissão de autoridades brasileiras no que se refere à importação de médicos escravos cubanos. Fiz diversas abordagens sobre o Mais Médicos no blog no ano passado. 

A importação de tais médicos, nas circunstâncias em que se dá o negócio é uma das maiores aberrações jurídicas e uma vergonha para o Brasil, um país que parece combater tão duramente o trabalho escravo, pelo que se lê na imprensa.

Estamos cansados de ler que fiscais do Ministério do Trabalho ameaçam fechar empresas e multá-las astronomicamente se faltam uma pia melhor, melhores beliches, luvas de borracha, coisas ligadas ao cotidiano dos trabalhadores. 

A legislação sobre trabalho escravo no Brasil é uma das mais rigorosas do mundo, e uma das mais estranhas, pois a lei é cheia de detalhes reguladores, um emaranhado de exigências draconianas que cria um verdadeiro inferno para os que contratam pessoas para trabalhar. 

Pois bem, é esse mesmo país que dificulta tanto aos empregadores privados de operar (o Brasil é um dos países que mais perseguem as empresas e a propriedade privada) que fez um contrato absolutamente maluco, absurdo, surreal com Cuba para a importação de médicos que não tem qualquer direito no nosso País.

Os cubanos importados pelo governo, a começar pela misteriosa forma de pagamento, não tem direito a qualquer benefício trabalhista contidonas leis brasileiras. Trabalham no Brasil sob supervisão cubana!
E isso tudo ocorre sob o olhar compassivo do nosso Ministério do Trabalho, do Ministério da Justiça, do Ministério da Saúde, da Advocacia Geral da União e da Procuradoria-Geral da República. Do ministério dos Direitos Humanos já nem digo mais nada, dada a preferência da ministra Maria do Rosário por estar sempre olhando o mundo com olhar esguelho. Está sempre defendendo que ela elege como oprimidos, mas não abriu o bico para falar sobre a aberração que é importar pessoas como animais ou peças de reposição, que ficam aqui sem o direito de trazer a família e outras barbaridades.

Gutenberg J.  


06/02/2014 às 15:46
Médicos cubanos – Cadê o Ministério Público do Trabalho? Por que o silêncio? Ajudo os doutores a pensar caso estejam com dificuldade

Cadê o Ministério Público do Trabalho no caso dos médicos cubanos? Segundo consta, os doutores que compõem o órgão ainda estão avaliando as relações de trabalho dos médicos cubanos com o governo brasileiro. Como é??? Ainda estão avaliando? Qual é a dúvida?

Eu ajudo, então, os preclaros a pensar. E se os usineiros decidirem, digamos, importar mão de obra de qualquer país estrangeiro nessas condições? E se, sei lá, o setor de construção civil — que tem alguma dificuldade com a especialização da mão de obra de nível médio — fizesse o mesmo? Sim, eu sei, do ponto de vista burocrático, dificilmente conseguiriam. Eu não estou debatendo burocracia, mas moralidade.

Pergunto aos senhores do Ministério Público do Trabalho: quanto tempo vocês demorariam para considerar que usineiros e empreiteiros estariam promovendo trabalho análogo à escravidão? Afinal, vocês jamais aceitariam que:

a: o contrato de trabalho fosse celebrado com uma associação intermediária, não com os trabalhadores;

b: que o trabalhador recebesse menos de 25% do seu real salário;

c: que os verdadeiros chefes desses trabalhadores fossem agentes de um governo estrangeiro;

d: que eles estivessem impedidos de se desvincular do emprego sob pena de retorno imediato a seu país de origem;

e: que fossem impedidos de participar de sindicatos e associações de classe.

Ora, meus caros! Por que o governo pode promover aquilo que jamais seria permitido ao setor privado? É um absurdo que esse negócio ainda esteja em curso.

Por que esse manto de silêncio? Acho que o nome disso é ideologia, não é? 

Alimenta-se uma ditadura asquerosa com o rendimento da carne humana, também no suposto benefício dos pobres brasileiros. Com a devida vênia, o conjunto da obra é nojento!


Por Reinaldo Azevedo