Pesquisar este blog

domingo, 4 de novembro de 2018

DESARMAMENTO CIVIL, UM PROJETO AUTORITÁRIO PARA CONTROLAR A POPULAÇÃO


Com a eleição de Jair Bolsonaro volta à discussão o Estatuto do Desarmamento que, apesar da vontade da maioria dos brasileiros, limita o acesso às armas de fogo pela população civil. 
Como se sabe, a esquerda desarma a população e se faz de cega ao fato dos criminosos andarem livremente armados com armas ilegais, e até de origem militar. 
Com isso, submete o cidadão ao Estado que, de forma conveniente cria um clima de insegurança geral e submissão.
Como este blog fez longa campanha pela liberdade de acesso às armas de fogo ao longo do anos, reedito esta matéria sobre a posse de armas nos Estados Unidos para que todos possam entender o que é um país realmente livre em que o indivíduo é que toma as decisões, e não os que querem tutelar os cidadãos.


(TERÇA-FEIRA, 10 DE MAIO DE 2011)
CAMPANHA PELO DESARMAMENTO. SOBRE A QUESTÃO DA POSSE DE ARMAS POR CIDADÃOS LIVRES.


from top to bottom: Glock 17, 19 and 26 – photo by Waffen Noser



Aqui vai alguma informação aos desinformados.

Os Estados Unidos, onde existem quase 250 milhões de armas com a população, o índice de mortes por arma de fogo é cinco vezes menor que no Brasil.
No Brasil,  segundo as autoridades, existem 16 milhões de armas (metade ilegais).
Esses números não são, necessariamente, confiáveis. Como alguém poderia saber o que há de ilegal circulando por aí? Isso seria altamente suspeito, não? A nossa taxa de letalidade é cinco vezes maior que nos EUA. Então, quantidade de armas não é igual a aumento de violência.

O estado precisa é prender bandidos e evitar o contrabando de armas. 

Garantias do direito de manter e portar armas em constituições estaduais americanas:

Alabama:
Que os grandes, gerais e essenciais princípios de liberdade e livre governo possam ser reconhecidos e estabelecidos, declaramos....Que cada cidadão tem um direito de portar armas em defesa de si e do estado. (Art. I, § 26)

Alaska:
Uma bem treinada milícia sendo necessária à segurança de um estado livre, o direito do povo de manter e portar armas não deverá ser infringido. (Art. I, § 19)

Arizona:
O direito individual do cidadão de portar armas em defesa de si ou do Estado não deverá ser prejudicado, mas nada nesta seção será interpretado como autorizando indivíduos ou corporações a organizar, manter ou empregar um corpo armado de homens.(Art. II, § 26)

Arkansas:
Os cidadãos deste Estado terão o direito de manter e portar armas para sua defesa comum. (Art. II, § 5)

Carolina do Norte:
Uma bem treinada milícia sendo necessária à segurança de um Estado livre, o direito do povo de manter e portar armas não será infringido; e, como exércitos efetivos em tempo de paz são perigosos à liberdade, eles não serão mantidos, e o exército será retido sob rigorosa subordinação a, e governado por, o poder civil. Nada nesta justificará a prática de carregar armas ocultadas, nem previne a Assembléia Geral de legalizar estatutos penais contra tal prática. (Art. I, § 30)

Carolina do Sul:
Uma bem treinada milícia sendo necessária à segurança de um Estado livre, o direito de povo manter e portar armas não será infringido. Como, em tempos de paz, os exércitos são perigosos à liberdade, eles não serão mantidos sem o consentimento da Assembléia Geral. O poder militar do Estado sempre será mantido em subordinação à autoridade civil e governado por ela. Nenhum soldado em tempo de paz será alojado em qualquer casa sem o consentimento do proprietário nem em tempo de guerra exceto pela maneira prescrita por lei. (Art. I, § 20)

Colorado:
O direito de nenhuma pessoa de manter e portar armas em defesa de seu lar, pessoa e propriedade, ou em ajuda do poder civil quando à este legalmente chamado, será colocado em dúvida; mas nada aqui contido deverá ser interpretado para justificar a prática de carregar armas ocultadas. (Art. II, § 13)

Connecticut:
Cada cidadão tem um direito de portar armas em defesa de si e do estado. (Art. I, § 15)

Dakota do Norte:
Todos indivíduos são por natureza igualmente livres e independentes e tem certos direitos inalienáveis, entre os quais estão os de gozar e defender vida e liberdade; adquirir, possuir e proteger propriedade e reputação; perseguir e obter segurança e felicidade; e manter e portar armas para a defesa de sua pessoa, família, propriedade, e o estado, e para caçada legal, recreacional e outros propósitos legais, que não serão infringidos. (Art. I, § 1)

Dakota do Sul:
O direito dos cidadãos de portar armas em sua defesa e do estado não será negado. (Art. VI, §24)

Delaware:
Uma pessoa tem o direito de manter e portar armas para a defesa de si, da família, do lar e do Estado, e para a caça e uso recreacional. (Art. I, § 20)

Florida:
O direito do povo de manter e portar armas em defesa própria e da autoridade legal do estado não será infringido, exceto que a maneira de portar armas poderá ser regulada por lei. (Art. I, § 8, [a])

Georgia:
O direito do povo de manter e portar armas não será infringido, mas a Assembléia Geral terá o poder de prescrever a maneira pela qual armas podem ser portadas. (Constituição de 1982, Art. I, § 1, para. 8)

Hawaii:
Uma bem treinada milícia sendo necessária à segurança de um estado livre, o direito do povo manter e portar armas não será infringido. (Art. I, § 15)

Idaho:
O povo tem o direito de manter e portar armas, qual direito não será reduzido; mas esta provisão não prevenirá a passagem de leis governando o porte de armas ocultadas na pessoa nem previne passagem de legislação proporcionando sentenças mínimas para crimes cometidos enquanto em posse de uma arma de fogo, nem previne passagem de legislação proporcionando penalidades para a posse de armas de fogo por um réu condenado, nem previne a passagem de legislação punindo o uso de uma arma de fogo. Nenhuma lei imporá licença, registro ou imposto especial pela propriedade ou posse de armas de fogo ou munição. Nem permitirá qualquer lei o confisco de armas de fogo, exceto aquelas realmente usadas na comissão de um crime. (Art. I, § 11)

Illinois:
Sujeito somente ao poder policial, o direito individual do cidadão de manter e portar armas não será infringido. (Art. I, § 22)

Indiana:
O povo terá um direito de portar armas, para a defesa própria e do Estado. (Art. I, § 32)

Kansas:
O povo tem o direito de portar armas para sua defesa e segurança; mas exércitos efetivos, em tempo de paz, são perigosos à liberdade, e não serão tolerados, e o exército estará sob rigorosa subordinação ao poder civil. (Declaração dos Direitos, § 4)

Kentucky:
Todos os homens são, por natureza, livres e iguais, e tem certos direitos inerentes e inalienáveis, entre os quais podem ser considerados: ... Sétimo: O direito de portar armas em defesa própria e do estado, sujeito ao poder da assembléia geral de passar leis prevenindo pessoas de portar armas ocultas. (Declaração dos Direitos, § 1, para. 7)

Louisiana:
O direito de cada cidadão de manter e portar armas não será reduzido, mas esta provisão não prevenirá a passagem de leis proibindo o porte de armas ocultas na pessoa. (Art. I, § 11)

Maine:
Cada pessoa tem um direito de manter e portar armas e este direito nunca será questionado. (Art. I, § 16)

Massachusetts:
O povo tem um direito de manter e portar armas para a defesa comum. E como, em tempo de paz, os exércitos são perigosos à liberdade, eles não devem ser mantidos sem a permissão da legislatura; e o poder militar sempre será retido em exata subordinação à autoridade civil, e é governado por ele. (Parte I, Art. XVII)

Michigan:
Cada pessoa tem um direito de manter ou portar armas para a defesa de si e do Estado. (Art. I, § 6)

Mississippi:
O direito de cada cidadão de manter e portar armas em defesa de seu lar, pessoa, ou propriedade, ou em ajuda do poder civil quando à este legalmente chamado, não será questionado, mas a legislatura pode regular ou proibir o porte de armas ocultadas. (Art. III, § 12)

Missouri:
Que o direito de cada cidadão de manter e portar armas em defesa do seu lar, pessoa, e propriedade, ou quando legalmente chamado em ajuda do poder civil, não seja questionado; mas isto não justificará o uso de armas ocultadas. (Art. I, § 23)

Montana:
O direito de qualquer pessoa de manter ou portar arms em defesa do seu próprio lar, pessoa, e propriedade, ou em ajuda do poder civil quando à este legalmente chamado, não será questionado; mas nada nesta contida deverá ser julgado como permitindo o porte de armas ocultadas. (Art. II, § 12) "Forças de milícia consistirão em todos cidadãos sãos do estado exceto aqueles isentados por lei." (Art. VI, § 14)

Nebraska:
Todas as pessoas são por natureza livres e independentes, e tem certos direitos inerentes e inalienáveis; entre estes estão vida, liberdade, a busca de felicidade, e o direito de manter e portar armas para segurança ou defesa de si, da família, do lar e de outros, e para defesa comum legal, caçada, uso recreacional e todos outros propósitos legais, e tais direitos não serão negados nem serão infringidos pelo estado nem qualquer subdivisão deste. (Art. I, § 1)

Nevada:
Cada cidadão tem o direito de manter e portar armas para segurança e defesa, para caçada legal e uso recreacional e para outros propósitos legais. (Art. I, § 11, [1]) (Aprovada por 73%-27 % em 1982)

Novo Hampshire:
Todas as pessoas têm o direito de manter e portar armas em defesa própria, das suas famílias, de sua propriedade e do estado. (Parte I, Art. 2a) Nenhuma pessoa, que é conscienciosamente escrupulosa sobre a legalidade do porte de armas, será compelida à isso. (Parte I, Art. 13) (Aprovada por 73%-27 % em 1982.)

Novo México:
Nenhuma lei diminuirá o direito do cidadão de manter e portar armas para segurança e defesa, para caçada legal e uso recreacional e para outros propósitos legais, mas nada nesta deverá ser julgado como permitindo o porte de armas ocultadas. Nenhum município ou condado regulará de qualquer forma, uma circunstância do direito de manter e portar armas. (Art. II, § 6)

Ohio:
O povo tem o direito de portar armas para sua defesa e segurança; mas exércitos efetivos, em tempo de paz, são perigosos à liberdade, e não serão mantidos; e o exército estará sob rigorosa subordinação ao poder civil. (Art. I, §4)

Oklahoma:
O direito de um cidadão de manter e portar armas em defesa de seu lar, pessoa ou propriedade, ou em ajuda do poder civil, quando àquele legalmente chamado, nunca será proibido; mas nada nista contida prevenirá a Legislatura de regular o porte de armas. (Art. II, § 26)

Oregon:
O povo terá o direito de portar armas para a sua defesa, e do Estado, mas o exército será mantido sob rigorosa subordinação ao poder civil. (Art. I, § 27)

Pennsylvania:
O direito dos cidadãos de portar armas em sua defesa e do Estado não será questionado. (Art. I, § 21)

Rhode Island:
O direito do povo de manter e portar armas não será infringido. (Art. I, § 22)

Tennessee:
Que os cidadãos deste Estado têm um direito de manter e portar armas para sua defesa comum; mas a Legislatura terá poder, por lei, de regular o uso de armas com vista em prevenir crime. (Art. I, § 26)

Texas:
Cada cidadão terá o direito de manter e portar armas em defesa legal de si ou do Estado; mas a Legislatura terá poder, por lei, de regular o uso de armas, com vista em prevenir crime. (Art. I, § 23) Nota: A Declaração de Independência do Texas afirma "[O governo mexicano] exigiu-nos entregar nossas armas, que são essenciais a nossa defesa -- a propriedade legítima de homens livres -- e temível somente por governos tiranos."

Utah:
O direito individual do povo de manter e portar armas para segurança e defesa de si, da família, de outros, da propriedade, ou do estado assim como para outros propósitos legais não será infringido; mas nada nisto prevenirá a legislatura de definir o uso legal de armas. (Art. I, § 6)

Vermont:
Que o povo tem um direito de portar armas para a sua defesa e do Estado -- e como exércitos efetivos em tempo de paz são perigosos à liberdade, eles não devem ser mantidos; e que o exército deve ser mantido sob rigorosa subordinação ao e governado pelo poder civil. (Capítulo I, Art. 16)

Virginia:
Que uma bem treinada milícia, composta do corpo de povo, treinada nas armas, é a adequada, natural e segura defesa de um estado livre, portanto, o direito de povo manter e portar armas não será infringido; que exércitos perpétuos, em tempo de paz, devem ser evitados como perigosos à liberdade; e que em todos os casos o exército deve estar sob rigorosa subordinação ao, e governado por, o poder civil. (Art. I, § 13)

Virginia do Oeste:
UMA pessoa tem o direito de manter e portar armas para a defesa de si, da família, do lar, e do estado, e para caçada legal e uso recreacional. (Art. 3, § 22)

Washington:
O direito individual do cidadão de portar armas em defesa de si, ou do estado, não será prejudicado, mas nada nesta seção será interpretado como autorizando indivíduos ou corporações a organizar, manter ou empregar um corpo armado de homens. (Art. I, § 24)

Wisconsin:
O povo tem o direito de manter e portar armas para segurança, defesa, caçada, recreação, ou qualquer outro propósito legal. (Arte. 1, § 25) Nota: Esta provisão foi aprovada por eleitores de Wisconsin em Nov. 1998 por uma margem 3:1.

Wyoming:
O direito dos cidadãos de portar armas em sua defesa e do estado não será negado. (Art. I, § 24)

Notas:
California, Iowa, Maryland, Minnesota, Nova Jersey, e Nova Iorque não têm emendas sobre o "direito de manter e portar armas" nas suas constituições estaduais.
A constituição da California (Art. I, § 1) declara- Todos os povos são por natureza livres e independentes e tem direitos inalienáveis. Entre estes estão gozar e defender vida e liberdade, adquirir, possuir, e proteger propriedade, e perseguir e obter segurança e felicidade.
A constituição do Iowa (Art. I, § 1) declara- Todos os homens são, por natureza, livres e iguais, e tem certos direitos inalienáveis-- entre os quais estão aqueles de gozar e defender vida e liberdade, adquirir, possuir e proteger propriedade, e perseguir e obter segurança e felicidade.
A constituição de Nova Jersey (Art. I, § 1) declara- Todas as pessoas são por natureza livres e independentes, e tem certos direitos naturais e inalienáveis, entre os quais estão os de gozar e defender vida e liberdade, de adquirir, possuir, e proteger propriedade, e de perseguir e obter segurança e felicidade.

http://www.desarmamento.com/
http://swissgunblog.wordpress.com/

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

O PT E O DIA DE FINADOS -

Hoje de manhã, Dia de Finados, ao visitar o Cemitério da Memória Política, gargalhei durante um minuto diante da cova rasa onde foi entrerrado o PT.
Lembrei-me da imagem patética de Fernando Haddad e sua turma fazendo um minuto de silêncio quando souberam que haviam perdido a eleição. Esses democratas...




Também visitei a respeitosa homenagem feita pelo empresário Luciano Hang aos defensores 
da Democracia (Cubana, da Coreia do Norte, da Venezuela) e da Liberdade de não divergir.


Finalmente, lembrando-me de Átila, o Huno, joguei umas pás de cal e sal para que nada nascesse naquele lugar.


Imagens de:


sábado, 27 de outubro de 2018

VOTAR NULO OU EM BRANCO É COVARDIA. AGORA É HORA DO 17. BOLSONARO


AS VERDADES QUE O PT NÃO GOSTA DE OUVIR.


FERNANDO HADDAD E O PARAÍSO SOCIALISTA

O professor Olavo de Carvalho explica o livro de Fernando Haddad sobre o Socialismo. 


HADDAD DIFAMA O GENERAL MOURÃO E O CHAMA DE TORTURADOR.

Pego em flagrante difundindo uma fake-news, desmentido pelos jornalistas, não dá o braço a torcer, não se desculpa, como é próprio dos petistas, e joga a culpa pela informação errada sobre quem a forneceu. 


O general ainda era um adolescente, e estava no colégio! Esse é o partido que era o dono da palavra "Ética" no Brasil. 

ASTROGILDO COSMOS: BOLSONARO VENCE HADDAD POR MAIS DE 15 MILHÕES DE VOTOS.

Astrogildo Cosmos colabora como consultor cósmico e de assuntos esotéricos deste blogue há anos. Nunca errou qualquer previsão.
Andava incomunicável, por uma viagem de estudos nos locais mais impenetráveis da Índia e do Nepal. "Captando energia", me disse na última vez que nos vimos.
Outro dia recebi uma ligação e ele me convidou para um papo. Estava de volta ao Brasil e bastante interessado no clima eleitoral.
Ficou espantado com a virulência do PT e as fake-news, mas disse sabiamente: "o que vem da esquerda não me espanta. Jamais perderam a mania de apoiar-se em Lênin - os fins justificam os meios - " E sorriu misteriosamente.
Esse tipo de sorriso é de quando ele antevê algo interessante. 
"Diz aí, Astrogildo, quem será o presidente?", questionei ansioso.
Ele olhou para a frente, para o infinito, me atravessando com o seu olhar arguto. Concentrou-se por alguns minutos no mais profundo silêncio (silêncio sepulcral, como diria o grande Nelson Rodrigues) e começou a ler as entrelinhas, digamos assim, de sua bola de cristal apelidada de Kristallkugel.

     

Astrogildo consulta Kristallkugel


Após minutos de intensa expectativa disse secamente:
"Bolsonaro, por mais de 15 milhões de votos, talvez 17 milhões". 
Passou as mãos sobre a bola, que perdeu o brilho.
E completou: Cid Gomes e Mano Brown tinham razão.
Após fumar um Gudang Garam tomou um forte café turco e desapareceu de minhas vistas. 
Ao menos me deixou animado.


MANO BROWN: "FALAR BEM DO PT PRA TORCIDA DO PT É FÁCIL".



Como petistas têm a arrogância dos absolutistas e autoritários e a certeza dos totalitários, a fala de Cid Gomes outro dia e agora a de Mano Brown devem estar atravessadas na sua garganta. 
Acostumados a lambe-botas, é delicioso observar a cara de surpresa e o incômodo que provoca o discurso de Brown.
Haddad e Manoela fazem cara de paisagem, como se nada do que estivesse sendo dito fosse com eles.
Petistas não reconhecem seus erros, nunca, e saem soberbos de cena como se estivessem sendo injustiçados.
Como disse Mano Brown: "Falar bem do PT pra torcida do PT é fácil". 
Ele disse que o PT vai perder as eleições porque afastou-se do povo.
De fato, não creio que seja bem assim. Acho que nunca esteve preocupado com o povo, mas com seu próprio projeto de tomada do Poder, o que ficou provado, não só pelo que está escrito em seu Programa de Governo, mas na sua participação no Foro de São Paulo e no desenrolar do que se chamou Mensalão e Petrolão, escândalos de desvio de dinheiro (roubo) público para financiar
suas ações de natureza revolucionária.
O povo percebeu a trama e está dizendo chega aos gafanhotos que queriam tomar o Brasil.