Pesquisar este blog

sexta-feira, 3 de junho de 2016

LULA, O ATLETA OLÍMPICO DO BRASIL

http://www.sponholz.arq.br/

DILMA, O ZUMBI, AINDA RONDA O BRASIL

Uma das coisas que imaginava possíveis, em 2015, era o aumento do desgaste do PT, por conta de suas atividades maléficas na Política. 

Afinal, nunca houve um tão grande número de escândalos envolvendo um único partido.

Contudo, jamais imaginei que os escândalos fossem tão grandes e profundos, capazes de destruir um País na velocidade em que tudo aconteceu.

A última postagem que fiz no Laudaamassada foi no dia 5 de janeiro de 2015, agora retomarei as postagens, um ano e cinco meses depois. Mesmo sem qualquer postagem, ainda assim o blog manteve a média de 400 acessos diários, passando de um total acumulado de 1.090.000 em 5 de janeiro de 2015, para 1.308.000 por estes dias.

Peço desculpas aos leitores que acompanhavam e aos eventuais por conta da interrupção, mas problemas de saúde me impediram de continuar. Agora retomaremos as atividades.

Quero registrar, aqui, a tristeza pelo fim das publicações no ótimo blog Coturno Noturno, o Blog do Coronel, devido ao falecimento de seu autor. 

Gosto de lembrar que o Coturno Noturno, Olavo de Carvalho, Reinaldo Azevedo, Aluizio Amorim estão entre os blogs que leio todos os dias. Exceto, agora o Blog do Coronel (descanse em paz). Também é impossível perder O Antagonista, que faz toda a diferença na cobertura diária dos fatos da Política Nacional, em Brasília.

Todos os dias Mainardi e sua pequena equipe de monstros do Jornalismo dão lições diárias aos carcomidos jornalões há anos infiltrados pela abominável política do Politicamente Correto, por comunistas, e defensores do pérfido Bolivarianismo, que destrói países um atrás dos outros nesta sofrida América Latina, e por petralhas em geral, que se apropriam das redações e propagam as mentiras oficiais da Era PT. 


Pois é, meus amigos, nesse curto espaço de tempo, de um ano e cinco meses, os brasileiros deram uma lição de política e civismo, levando ao  processo de Impeachment de Dilma Roussef, aquela que, como o chefão Lula, não sabia sabendo. 

Viver este momento foi como ter ido dormir com a realidade de um modo e, após uma longa noite tempestuosa, acordar no Paraíso!!

O Brasil ainda parece ter salvação.


Muito obrigado a todos, e desculpas pela ausência.
G. J.

 







quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

CPI DA PETROBRAS CONCLUI QUE ESTÁ TUDO BEM, E QUE A COMPRA DA REFINARIA ENFERRUJADA DE PASADENA FOI UM ÓTIMO NEGÓCIO. PARA QUEM, PEDRO BÓ?, PODERÍAMOS PERGUNTAR AO PATÉTICO RELATOR, O PETISTA MARCO MAIA.

WWW.SPONHOLZ.ARQ.BR

A CONCLUSÃO DO RELATÓRIO FEITO POR MARCO MAIA É ALGO TÃO PATÉTICO QUE PODEMOS PERGUNTAR SE  O HOMEM ESTÁ BEM DA CABEÇA.



A ERA DO RESSENTIMENTO. OS SOCIALISTAS, OS TOLOS, E A REALIDADE CONCRETA.

A ERA DO RESSENTIMENTO



Ainda tenho, muito claras em minha memória, as imagens daqueles espanhóis jovens, rosados e rechonchudos, bem vestidos, protestando nas praças públicas porque o país não podia mais sustentar seus luxos, direitos, mordomias, subsídios. A Espanha do WellfareState quebrou e, portanto, faltou dinheiro para as bondades governamentais. 

Qualquer família em que o pai perca o emprego sabe de que estou falando; apertar o cinto, sem despesas extras, sem luxos, cortar na própria carne. Cada um colaborando para ganhar uns trocados a mais e sobreviver. E sempre foi assim ao longo do tempo. As pessoas sabiam, embora pudessem não gostar, enfrentar os altos e baixos da vida, porque a vida é feita de altos e baixos.

Também tenho, muito claras em minha memória, as imagens do sofrimento dos americanos durante a Grande Depressão dos anos 30. As fotos mostram pessoas descalças, crianças sujas e doentias, roupas feitas de pano de sacos. Não havia a quem reclamar, cobrar direitos e responsabilidades. Cada um cuidou de sua própria família tentando reerguer-se da grande queda que, afinal, não foi provocada pela maioria da população.

O primeiro parágrafo, sobre a Espanha e os jovens “indignados”, remete imediatamente, agora, ao belo livro de Luiz Felipe Pondé, “A Era do Ressentimento”: “Não será a coragem, a disciplina, o medo, o desespero existencial que farão a história das mentalidades de nossa era, mas o sentimento de que merecemos mais que temos” (pag. 41). 

Nesta época em que já se nasce em uma sociedade que assegura - independente das condições reais concretas – centenas de direitos e benesses, o cidadão perde totalmente a noção da realidade da vida, como ela era até poucos anos atrás. 

Os mestres em criar essas sociedades ilusórias, pura ficção, são os socialistas. Para eles, como a Realidade não tem o menor valor, vale brincar de criar outras realidades, outros mundos, outra natureza humana; como se isso fosse possível. 

Um sujeito cordato torna-se um leão cobrador de direitos, “os meus direitos”, dirá rangendo os dentes, sem querer saber - e cheio de ressentimento – se a tal sociedade pode mesmo entregar tudo o que foi prometido por políticos absolutamente irresponsáveis.

O terceiro parágrafo, sobre a Grande Depressão, trata apenas da vida como ela é, e da qual nos esquecemos nestes tempos velozes, autocentrados e ressentidos.