Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 8 de junho de 2013

A VERDADEIRA HISTÓRIA DE JOSÉ DIRCEU, O ANTI-HERÓI SEM ESCRÚPULOS, COMUNISTA QUE NUNCA LEU "O CAPITAL". A revista Veja publica matéria sobre o livro do jornalista Otávio Cabral, "DIRCEU" uma biografia não autorizada que joga muita, mas muita luz sobre os segredos do homem de mil caras.

Macunaíma moderno? Não, apenas um anti-herói sem escrúpulos.

Muitas da informações publicadas na Veja e retiradas do livro de Cabral, embora preciosas, não me impressionaram tanto quanto três curtas revelações (ao menos na matéria sobre o livro: 


1. Quando jovem José Dirceu, segundo Cabral, "era um contumaz torturador de gatos"; acho que para qualquer bom entendedor isso basta.

Manuais de Psiquiatria forense costumam traçar o perfil psicológico de quem tortura animais quando criança. E isso nunca é bom.

2. Escondido no Brasil, vindo de Cuba clandestinamente, Dirceu era Carlos Henrique, casado com Clara Becker, com a qual teve um filho.

Ao mesmo tempo, revela Cabral, Dirceu tinha outra mulher em São Paulo. E ninguém sabia quem ele era.


Três dos seus quatro casamentos terminaram por conta de traições cometidas por ele. Dirceu não leu O Capital, mas leu Lênin. Para este, os fins justificam os meios.

Talvez assim possamos compreender a mente e a psicologia de Dirceu: Pessoas como objetos.

3.  Dirceu passou a vida obcecado por um projeto pessoal que, parece, terminou com o Mensalão. 



Segundo a Veja, o livro "Dirceu" é uma reportagem magistral sobre a vida de um anti-herói sem escrúpulos que, como tantos outros na história política, escondeu a ambição atrás de um falso ideal".

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário